Cervejaria Jester
Facebook

Histórico

Em 1981, casados desde 1977, Antonio Buitoni e Rosângela Buitoni, resolveram fazer um curso de fabricação de cerveja caseira, com o professor Alex Sommer em São Paulo.

No início, o cozimento era feito em panela de alumínio, o tanque de fermentação era de plástico, o fermento era criado em geladeira e alimentado por eles, a partir de uma amostra guardada desde a primeira cerveja produzida, o lúpulo era em flores desidratadas, e o malte (cevada) era tostada em casa, muito lentamente para que ficasse torrado por igual, sem gosto de queimado, o que garantia uma bebida muito saborosa e apreciada por todos que a provavam.

Com o passar dos anos, os filhos foram nascendo e crescendo dentro desta cultura na fabricação de cervejas e festas com os amigos para degustá-las e nesta brincadeira entre amigos, fomos aprimorando nosso equipamento, trocamos por um em aço inoxidável, automatizado, muito parecido com o de uma indústria, apenas em pequeno porte e fomos fabricando mais e mais.

O amor pela fabricação de cerveja foi estimulando todos da família a seguirem para algo maior.

Aí surgiu a ideia de construirmos uma indústria. Tomamos várias decisões importantes.

Para tal, nosso filho caçula, André Buitoni, na época estudante de biologia na UFSC, trancou sua matrícula e partiu para Berlim, na Alemanha, onde ficou morando e estudando na VLB - (Versuchs- und Lehranstalt für Brauerei in Berlin), instituição especializada em pesquisa e ensino para indústria cervejeira associada à Berlin University of Technology, formando-se "Mestre Cervejeiro".

Vitor Buitoni, nosso primeiro filho, formado em Sistemas de Informação, nasceu em 1981, e sua vida fez parte de toda a nossa história de criação de cervejas, degustação e festas.

Não menos apaixonada que os irmãos, a filha Nicole Buitoni, graduada em Administração de Empresas, na UDESC, tomou para si a responsabilidade e o grande desafio de juntamente conosco, administrar o sonho de todos nós.

Pesquisamos vários nomes para o nosso produto, e decidimos que Jester, o palhaço animador das festas nos Castelos Medievais, seria um bom nome e representaria exatamente a alegria e momentos festivos nos quais são degustadas nossas cervejas. Surgiu então, a ideia também da construção do galpão e do bar em forma de um Castelo, decorado com muito carinho, conforto e preocupação com todos que ali estivessem.

A logomarca, representada pelo chapéu do Jester, tem três pontas, com três cores, que representam no amarelo as cervejas claras, no vermelho, as Ales e no marrom as escuras.

Na vida, nada vem por acaso, e nosso bar, em pouco tempo, transformou-se em local de festas e eventos, exatamente, como sempre foi as nossas vidas.

Porque afinal, a vida é uma festa!

Rosângela Buitoni